terça-feira, 22 de novembro de 2011

Projeto "Biodigestores"

Na postagem de ontem do blog da EB, você conheceu alguns dos trabalhos científicos desenvolvidos pelos alunos da Funbosque. Hoje, falaremos um pouco mais sobre o projeto "Biodigestores", aplicado junto aos estudantes do Ensino Médio-Técnico em Meio Ambiente,  visando fomentar o espírito de pesquisa dos educandos a partir de um método tecnológico "verdíssimo", assim como a nossa escola!

O biodigestor consiste em uma câmara hermeticamente fechada, na qual a matéria orgânica depositada se decompõe em ambiente anaeróbico, produzindo um gás resultante dessa decomposição, assim como transforma os dejetos produzidos em biofertilizante, após ocorrida a fermentação bacteriana.

O biogás pode ser aproveitado tanto na sua utilização em fogões de cozinha, quanto para a produção de energia elétrica por meio de um motor-gerador adaptado. Já o biofertilizante figura como opção eficaz e de baixo custo para a agricultura, aumentando o potencial nutritivo do solo.

Nos últimos dois anos, vários experimentos do projeto vêm sendo realizados a fim de estimular a compreensão dos educandos no que se refere aos fenômenos da digestão anaeróbica

No ano de 2010, a equipe de alunos-pesquisadores da Escola Bosque aprovou dois resumos científicos acerca da temática: um na 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Natal-RN, e outro no Simpósio Paraense de Engenharia Ambiental (SPEA), promovido pela Universidade Estadual do Pará.

Confira, abaixo, um dos momentos de ação discente do projeto, mediada pelo prof. Rômulo Dias. Nós, da Funbosque, confiamos que o conhecimento é a ferramenta mais poderosa na luta por um mundo melhor e mais saudável! 


video









segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A Escola Bosque vai ao SBPC

Você sabe o que significa a sigla SBPC?  Trata-se da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. A SBPC é uma entidade civil, sem fins lucrativos, tampouco de cor político-partidária, voltada à defesa do avanço científico e tecnológico, bem como ao desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. 

Anualmente, a SBPC realiza diversos eventos, de naturezas nacional e regional, com o objetivo de debater políticas públicas de C&T (Ciência e Tecnologia) e difundir os avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento.

A Escola Bosque esteve presente, através de trabalhos científicos apresentados pelos alunos do Curso Médio-Técnico em Meio Ambiente, nas duas últimas reuniões nacionais da entidade: a 62ª Reunião, ocorrida em Natal (RN), de 25 a 30 de junho de 2010, cujo tema foi: “Ciências do Mar: Herança para o Futuro”, e a 63ª Reunião, de tema: “Cerrado: água, alimento e energia”, ocorrida em Goiânia (GO), entre os dias 10 e 15 de julho de 2011.

Na ocasião da 62ª Reunião da SBPC, foram publicados sete (07) trabalhos científicos apresentados por alunos e professores da FUNBOSQUE. Esses trabalhos estão disponíveis nos endereços abaixo:


A PERCEPÇÃO AMBIENTAL NO COTIDIANO ESCOLAR: A AUTO-REFLEXÃO DOS ALUNOS DO CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE DA FUNDAÇÃO ESCOLA BOSQUE "PROF. EIDORFE MOREIRA" (BELÉM-PA). 
Autores: Eliane Brabo; Célio Espírito Santo; Thayze Santos da Silva; Paula Reale Bastos-Rosa. 
 
HISTÓRICO DA ANTROPIZAÇÃO DO IGARAPÉ DO TUBO, LOCALIZADO NA ILHA DE CARATATEUA (BELÉM, PARÁ), SOB AS NARRAÇÕES DA COMUNIDADE LOCAL.
Autores: Célio Espírito Santo; Thayze Santos da Silva; Eliane Brabo.


SALA DE AULA NATURAL: ANTROPIZAÇÃO E DIVERSIDADE BIOLÓGICA EM ECOSSISTEMAS COSTEIROS (BRAGANÇA-PA).
Autores: Paula Reale Bastos-Rosa; Eliane Brabo; Waldinézia Avelar.

INTERDISCIPLINARIDADE NO CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE DA FUNDAÇÃO ESCOLA BOSQUE SOB A INVESTIGAÇÃO DO ALUNO.
Autores: Thayze Santos da Silva; Célio Espírito Santo; Eliane Brabo.
PROJETO BIODIGESTORES: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL.
 Autores: Rômulo Lima Dias; Mikaelly Santos Gouveia.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS PROVOCADOS PELAS OCUPAÇÕES IRREGULARES DO SOLO URBANO NA ILHA DE CARATATEUA (BELÉM-PA).
Autores: Breno R. O Alencar; Bruna Natália Lopes Pantoja.

INCIDÊNCIA, USO E FUNÇÃO DE TREPADEIRAS LENHOSAS (CIPÓS) NA ILHA DE CARATATEUA (BELÉM- PA).
Autores: Breno R. O Alencar; Raphaela Cibelly dos Santos Leão.

Thayze Silva, aluna do 2o ano do Ensino Médio, expondo um de seus trabalhos na 62ª  Reunião da SBPC, em Natal.

Aluno do 2° ano do Ensino Médio, Célio Silva, explicando aos muitos curiosos sobre o seu estudo no Igarapé do Tubo, localizado na Ilha de Caratateua.

Professoras Eliane Brabo e Paula Bastos-Rosa apresentando seu trabalho “Sala de Aula Natural”, que descreve as experiências das aulas práticas do Curso Médio-Técnico em Meio Ambiente da FUNBOSQUE.
Este ano, na 63ª Reunião da SBPC, em Goiás, os alunos Célio Silva do Espírito Santo e Alexandre da Luz Souza Júnior apresentaram os resultados de seus Trabalhos de Conclusão de Curso do Ensino Médio Integrado ao Curso Técnico em Meio Ambiente:


EXPERIMENTO PEDAGÓGICO SOBRE O CRESCIMENTO DO FEIJÃO CAUPI (Vigna unguiculata L. Walp.) SOB DIFERENTES FONTES DE NITROGÊNIO. 
Autores: Alexandre da Luz Souza Júnior; Eliane Brabo; Fábio Roberto da Silva; João Luis Lopes; Célio P. da Costa.

MICROBIOLOGIA E ANTROPIZAÇÃO DO IGARAPÉ DO TUBO LOCALIZADO NA ILHA DE CARATATEUA (BELÉM- PA). 
Autores: Célio Silva do Espírito Santo; Eliane Brabo; Fábio R. da Silva.
 

Célio Silva, aluno concluinte do Curso Médio-Técnico em Meio Ambiente da Funbosque, apresentado seu TCC na 63ª Reunião da SBPC (2011),  sobre a Microbiologia do Igarapé do Tubo, localizado na Ilha de Caratateua (Belém-Pará).
A participação dos alunos e professores da Funbosque na SBPC destes dois últimos anos se fez possível graças à ajuda financeira da Fundação Escola Bosque, ao incentivo, dedicação e experiência dos professores do Curso Médio-Técnico em Meio Ambiente e ao grande interesse particular de cada aluno em realizar suas pesquisas. Nossos parabéns a todos os envolvidos!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A formação docente na perspectiva ambiental

O Projeto Agentes Monitores Ambientais (AMA) ofereceu, de junho a novembro deste ano, formação aos professores atuantes da sede da Escola Bosque e anexos, a partir do prestigioso livro "Frutí́feras e Plantas Úteis na Vida Amazônica", editado por Patricia Shanley e Gabriel Medina. 

A então Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, elencou, na apresentação da obra, alguns aspectos abordados pelo livro: a associação entre floresta e desenvolvimento (em remissão aos valores humanos e às noções de comunidade, solidariedade,  manejo comunitário, educação ambiental etc.) e a utilização de plantas nativas capazes de melhorar substancialmente o valor nutritivo da alimentação das comunidades amazônicas, dentre outros.

A formação, desenvolvida pelos professores Elias Gomes (coordenador do Projeto AMA), Célio Costa (engenheiro agrônomo) e Flávio Contente (engenheiro florestal) - este último, ministrante do curso -, objetivou socializar os conhecimentos compilados na obra de forma a possibilitar o seu uso na prática docente dos educadores da Funbosque. 


A metodologia da atividade envolveu a análise do livro, o desenvolvimento de projetos e planos de aula interdisciplinares no contexto das frutíferas da Amazônia e, ainda, momento de dinâmica de grupo no bosquinho da escola, a fim de explorar as espécies encontradas na Escola Bosque, ampliando as oportunidades de vivências pedagógicas nesse espaço natural a partir de seus aspectos relacionados à fauna e à  flora.
 
Em breve, o blog da EB divulgará as visitas que a ecóloga norte-americana Patricia Shanley, uma das editoras de "Frutí́feras e Plantas Úteis na Vida Amazônica" e grande ativista da causa da sustentabilidade, fez à nossa escola. E se você, assim como o corpo docente e discente da Funbosque, desejar conhecer melhor essa importante contribuição científica sobre a nossa região, acesse o link abaixo e desfrute-o! O livro pode ser livremente copiado para fins educativos não comerciais.


"Frutí́feras e Plantas Úteis na Vida Amazônica", por Patricia Shanley e Gabriel Medina
 


Momento de formação na videoteca da Funbosque.

Socialização com os professores.

Educadores no estudo da obra "Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica", de Patricia Shanley e Gabriel Medina.

Momento da formação de professores.



Parte da equipe docente da Funbosque em dinâmica de grupo no bosquinho da escola.



quarta-feira, 16 de novembro de 2011

LUTO

Será celebrada, às 17:00h do dia de hoje, na Igreja Santo Antônio de Lisboa, em Batista Campos, a missa de sétimo dia pelo falecimento da amada professora Marta Cardoso. Na madrugada do dia 10 de novembro, a Escola Bosque perdeu uma de suas mais brilhantes personalidades. Toda a comunidade escolar se encontra em profundo pesar, desejando que o Grande Arquiteto do Universo receba a alma da querida educadora e conforte seus amigos e familiares.

ETERNAS SAUDADES DA PROFESSORA MARTA CARDOSO.